Amigos... MUDAMOS PARA www.blogdojuliao.com

Indústria pornô pede ajuda de US$ 5 bilhões ao governo

O pedido está sendo levado ao Congresso pelo empresário Larry Flynt, criador da revista Hustler

O empresário Larry Flynt está pedindo ao governo uma ajuda de US$ 5 bilhões para revitalizar a indústria pornográfica americana. O criador da revista Hustler e de um império que envolve filmes e outros produtos pornográficos, Flynt juntou-se a outro empresário, Joe Francis, para representar a indústria junto ao Congresso e pedir os mesmos benefícios que têm sido estendidos a bancos e financeiras.
 
Flynt e Francis reuniram-se com o representantes do Congresso para levar seu pedido e “rejuvenescer o apetite sexual da América”. Eles entregaram seu pedido no final da quarta-feira (7/01). Flynt ficou famoso quando teve sua vida transformada no filme “O Povo contra Larry Flynt”, dirigido por Milos Forman e interpretado por Woody Harrelson.
 
“O Congresso parece disposto a ajudar os mais importantes negócios do país e nós sentimos que merecemos a mesma consideração”, disse Francis.
 
“Em tempos difíceis, os americanos se voltam para entretenimento buscando um pouco de conforto. Mais e mais, o tipo de entretenimento para o qual eles se voltam é o entretenimento adulto”.
 
Segundo informou um porta-voz de Larry Flynt à CNN, “a indústria pornô tem sofrido muito com o agravamento da crise e por isso estão pedindo US$ 5 bilhões”. “Esta é a coisa mais importante do mundo? Vai mudar a vida de milhões de americanos para melhor? Não são eles quem devem decidir isso”.
 
Embora as vendas de DVDs pornográficos tenham caído 22% no último ano, o uso da internet continua alto entre consumidores – e só tende a crescer. A indústria pornográfica movimenta US$ 13 bilhões ao ano.
 
Em um comunicado, Flynt disse que "com toda a desgraça financeira e as pessoas perdendo dinheiro, sexo é a última coisa em que vão pensar”.
 
“As pessoas estão muito deprimidas para estarem sexualmente ativas, o que não é natural e transforma os EUA em um país pouco saudável. Os americanos podem ficar sem carros e outras coisas, mas não podem ficar sem sexo”.
 
Flynt acrescentou que somente o Congresso poderia “rejuvenescer o apetite sexual americano ao apoiar a indústria de entretenimento adulto”.
 
O Congresso ainda não respondeu se vai apoiar o pedido.


EAI, VAMOS FICAR QUIETOS NOVAMENTE??? POR FAVOR, COMENTEM...

3 comentários:

Anônimo disse...

Não podemos ficar calados nessa hora!!! Vamos por a boca no trombone!!!

Juliane disse...

A questão não é manifestarmos contra, somente. Sabemos da verdade e sem perceber, a omitimos na maioria do tempo...saber dessas notícias deve incomodarmos a espalhar o amor de Deus, trazer libertação e salvação pra essas vidas.
Definitivamente, não dá pra ficar parado!
O mundo precisa nos ouvir falar do amor de Deus!!!

www.pancadanocaoicm.blogspot.com

hs2j

Anônimo disse...

Concordo que devemos continuar espalhando o amor de Cristo e trabalhando contra este tipo de atividade, porém, acredito que apenas isto se torna uma simples manifestação que não altera em nada a relação do apoio político/privado a esta indústria do cão. Minha opinião é que devemos cada vez mais ter consciência nos políticos que votamos, se são servos de Deus ou não, se as propostas são éticas e a moral de acordo com a decência de nossas famílias. As pessoas que permitem este tipo de indústria, estão no governo, os mesmos que prometem melhorias na educação, na saúde, no emprego e na melhoria da renda do trabalhador. Até quando vamos ficar elegendo "lobos que se vestem de ovelhas na época de eleições?!"
Quanto ao trabalho evangelístico de igrejas sérias e a luta de um povo que busca de verdade a santificação e a transformação de vidas pela graça de Deus, quanto a estes, apenas o meu parabéns... Devemos sim dar a cara pra bater, mas friso que a forma mais eficaz de impedirmos certos absurdos como este nos EUA acontecer também em nosso país é indo na raíz do problema. Não podemos admitir que apenas o interesse malígno de uns, corrompam nosso povo, nossas famílias, nossos filhos e nossa moral.
Do novo governo americano, espero apenas a não aceitação deste pedido.

Renan Costa
Que Deus nos abençoe!